Que a obra de Içami Tiba continue a nos iluminar

Imagem Içami Tiba (Viomundo)Içami Tiba ( 15 de março de 1941 —  2 de agosto de 2015) foi médico psiquiatra, psicodramista, colunista, escritor de livros sobre educação familiar e escolar e palestrante brasileiro. Professor em diversos cursos no Brasil e no exterior, autor da Teoria da Integração Relacional. Segundo esta, os pais e educadores precisam ser integrados ao processo da Educação, ou seja, a abordagem do Professor Tiba repõe o foco na importância da holística das ações e dos agentes da ação educacional, sem obscurecer nem supradimensionar nenhum deles.

Presença constante em palestras e outros eventos culturais, o grande mérito das ideias de Tiba, além do seu imenso comprometimento com a Educação, foi justamente o de repor os agentes principais, os pais, no rol dos que afetam ou são diretamente afetados pelos relacionamentos (ou falta deles, claro).

Filho de imigrantes japoneses, os quais, fugidos das dificuldades pelas quais passava o seu país de origem, em plena década de ´30, vieram aqui se estabelecer e ramificaram, a exemplo de várias outras famílias nipônicas.

Segundo consta, seu sonho de infância era ser caminhoneiro. Mas, ao receber visita de Dr. Imamura, de cidade vizinha à sua, mudou de ideia e se tornaria, então, médico, o que veio a se dar em ´68, pela USP. Especializou-se, ainda pela referida Universidade, em psiquiatria, tornando-se professor assistente, por sete anos. A obra de Içami foca o problema dos adolescentes nos pais, os quais nem sempre se comportam como verdadeiros adultos. Segundo ele, os pais que assim se comportam, vivem a fase conhecida por “adultescência“. Daí o inevitável questionamento: como conduzir, quando condutor também precisa de orientação?

Içami foi colunista, atuou em tevê, fez de tudo, dada a sua imensa produtividade e seu incansável intelecto, mas a sua maior contribuição parece vir de sua contemporaneidade. Ele não se furtou de tratar de temas que a mídia ignora e a própria escola vilipendia e um de seus últimos trabalhos trata exatamente de drogas e Internet.

Autor do “best seller” “Quem Ama, Educa“, Içami alertou que a Internet é uma realidade que não pode ser menosprezada, muito pelo contrário, deveria ser encarada como aliada dos pais e dos educadores: antes, só era necessário amor. Agora, amor e conhecimento. Sua última publicação, “Quem Ama, Educa! Formando cidadãos éticos“, pela Integrare Editora, de sua propriedade, reforça a importância da educação paterna, bem como a necessidade de estar sempre atualizado. É de importância vital este recolocar no eixo da discussão o papel dos pais e da mídia na educação dos jovens.

Grande perda, para o Brasil, para o mundo. Que a sua obra continue a nos iluminar.

Publicado, originalmente, no Vi O Mundo. Ilustração do Mestre Içami: idem. Agradecemos, mais uma vez, pela gentileza usual do pessoal do VOM.

Anúncios

Se Desejado, Comente Sobre Este Tópico. Comentários são muito enriquecedores, mas o Blogue se reserva no direito de não publicar comentário chulo, fora do tópico e ou qualquer tipo de SPAM.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s