A Operação Lava Jato E O Desmonte Do Brasil

Prisão de Guatanamoro

É sabido que a direita brasileira, historicamente, não tem, jamais teve Projeto de Nação. Elite com interesses espúrios, ‘xenófilos’, antinacionais por definição. À esquerda sempre competiu discutir o Projeto Nacional, com as variações de praxe, mercê das várias correntes ideológicas que se abrigam neste guarda-chuva de sopa de letras. A elite nacional, mesmo considerando uma matiz ideológica menos ‘simpática’ aos nossos algozes de sempre, independentemente do partido, sempre geriu a máquina estatal olhando para a metrópole, nunca considerando nossos próprios e específicos interesses. E em estando no Poder (não necessariamente com este), a esquerda sempre foi hostilizada pela mídia nativa, implacavelmente, atribuindo a qualquer tez trabalhista todas as mazelas do mundo. Sempre que um trabalhista chega ao Poder, no Brasil, abre-se a caixa de Pandora do seu pecado original, da sua incompetência “atávica”, original. Assim, mesmo a esquerda tendo o poder (caixa baixa intencional), por estar, legitimamente, no Poder, normalmente não se progride muito, pois a esta só restaria lutar contra os entraves criados pela mídia anti-trabalhista. A tarefa da esquerda, não por opção, tem sido “arrumar a casa”. É a pequena parte que lhes cabe neste latifúndio.
Após a quarta eleição vencida pelos trabalhistas, contra todas as premissas e pressões midiáticas, é normal que a direita n’ativa, sempre ‘auxiliada’ pelos seus mentores e alteres egos, tenha um ‘projeto’ que não passe pelas urnas. Um projeto de retomada informal do Poder. O conjunto de fatores atuais conspira (sem trocadilhos) para o sucesso da terra arrasada brasileira.
Por um lado, temos São Paulo, Estado que, mesmo no que pese não lhe caber, por ora, o aposto de “locomotiva da Nação”, ainda contribui percentualmente com vultosos e importantes números na composição do PIB. Falta d’água em São Paulo (“escassez hídrica”, no dialeto tucano) trará redução acentuada no indicador citado, é ponto pacífico. A direita, claro, esfrega as mãos, incontinente.
Doutro lado, temos a Operação Lava Jato, coroada de incongruências, remendos, decisões sem amparo no Ordenamento Jurídico, e, pasme, promessa de prêmio para os bandidos (no jargão moronês, delatores). O próprio juiz Moro, se se dispusesse, no país, de um Tecido Jurídico menos corporativista, mais profissional, claro, já teria sido declarado suspeito, por muitos dos seus pares, por várias razões, principalmente pela sua Luta Pela Deslegitimização Da Política, ‘tratado’ escrito em 2004, pelo próprio Moro. A propósito, na Alemanha, década de 30 do século passado, houve um processo de deslegitimização da política. O resto da história é tétrico…
A Operação Lava Jato começa a produzir seus resultados funestos: a Petrobrás, maior empresa brasileira, pioneira em vários campos de prospecção e extração, apesar da mídia inimiga de primeiras horas, tem queda vertiginosa na bolsa de valores. Tem descontinuado projetos de refinarias, exemplos de Ceará e Maranhão, impactando negativamente a criação de inúmeros postos de trabalho, diretos e indiretos, nos Estados afetados. Planejar ali, por ora, parece verbo proibido. As construtoras elencadas nesta Operação, malgrado devam ser punidas as pessoas corrutas (e seus corruptores), estão à beira da falência, como bem devem querer seus concorrentes externos.
Enquanto os povos cearense e maranhense choram as pitangas, o Partido que deveria estar no Poder, via ‘Jânio Quadros de Saias’ faz a única coisa que sabe: se anula, se omite. Espero que A ‘Jânio’ não imite o homem da vassoura às últimas expensas. Esta história é também bastante conhecida.
Bom, eu votei, tu votaste, talvez, em um Projeto e ele não passava nem longe da “deslegitimização da política” e nem pelo desmanche do nosso país. Diferentemente da Grécia, aqui implementa-se o projeto (caixa baixa…) do perdedor. Ah, Σyriza, pairai sobre os nossos Quadros. Meu reino por um Projeto Político para meu país.

Anúncios

14 comentários sobre “A Operação Lava Jato E O Desmonte Do Brasil

    1. Boa noite.

      Valéria Miguez (LELLA) (20 de fevereiro de 2015 às 22:35):

      … Te li num dos comentários lá no site do PHA e vim aqui para pedir se posso usar essa frase – “Dilma, Vamos De Coração Valente; Enfrentar Os Golpistas E Defender A Petrobrás” – em meu blog – https://cadeiranteemprimeirasviagens.wordpress.com/ ?…

      Cara Valéria Miguez, Lella, se podes utilizar tal frase? Claro. Dás-me enorme honra em fazê-lo. Uma frase que não é só minha. É de todos que lutam pela libertação dos povos do jugo dos reacionários.

      Saudações “Dilma, Vamos De Coração Valente. Enfrentar Os Golpistas E Defender A Petrobrás“,
      Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

        1. Bom dia.
          Obrigado pelo retorno, caro lucio valter.

          Saudações “Dilma, Vamos De Coração Valente. Enfrentar Os Golpistas E Defender A Petrobrás“,
          Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

  1. É com muita tristeza que ouço diversas críticas à Petrobrás de cidadãos que o mais próximos que chegaram à uma instalação da referida empresa foi à um posto de gasolina!

    Seria necessário mostrar à população o que realmente significa uma gigante petrolífera!

    São dezenas de refinarias (que por si só já são instalações complexas que exigem investimento à longo prazo), que não por acaso, são centro de pólos industriais/terminais portuários, devido à extensa gama de derivados diretos (indústrias de tintas, químicas, farmacêuticas, fertilizantes explosivos, gases, ração animal, plásticos e etc) quanto à geração de energia e empregos indiretos; são dezenas de terminais de óleo e derivados; navios transportadores; plataformas (imagine a logísitica de uma plataforma), um emaranhado de tubulações espalhadas entre unidades distantes entre si, laboratórios químicos e de experimentação com robôs submarinos e tecnologia própria em águas profundas!

    Quando em férias na Ilha Bela era muti comum ver pessoas não caiçaras fotografando os enormes superpetroleiros atracados ou manobrando no Terminal de São Sebastião, o Tebar, durante as travessias de balsa. As pessoas que nunca tinham visto um navio ficavam embasbacadas de ver aqueles gigantes de 350, 400 metros!

    Imagine entrar numa refinaria? Só o fundo de pensão da Petrobrás, a Petros, financia muitos projetos milionários! E os empregos diretos e indiretos desta empresa?

    O que eles querem, levar o lucro pra fora e terceirizar todo o pessoal! É isso que leles querem!

  2. Neste momento de incertezas é bom ler o que sente a Fiel Seguidora. É um sentimento que nos dá alento pra acreditar que, como aquela águia que enxotávamos antes de começar o filme, enxotaremos também os abutres.

  3. Caro Sr Morvan e demais,
    Foram vinte e sete anos labutando, assistindo e aplaudindo a grandeza de um corpo e alma de trabalhadores e trabalhadoras que fazem da empresa Petrobras muito mais que um local de trabalho, mais muito mais. O patrimônio intangível dela vale e faz valer mais que qualquer deus de mercado possa avaliar. Dele fiz parte, dele sou parte para sempre.
    O meu testemunho, inspirado por vosso comentário, quer trazer o desalento por assistir ao espetáculo sórdido, protagonizado por tão dantescas figuras, empenhadas na descaracterização da auto estima de quem produz, de quem faz acontecer a sucessão de recordes. Não passarão, posso afiançar. Em cada plataforma, em cada navio, em cada poço, seja em qual posto de trabalho for, existe um brasileiro de moral limpa, ético, valente, sustentando, faça chuva ou sol, a garra que faz a tecnologia trabalhar em favor do pais e de seu povo. Nós petroleiros temos orgulho de trabalhar na maior empresa do pais, uma das maiores do mundo, somos maiores que os mascates. Somos todos Petrobras.
    Eles passarão, a instituição PETROBRAS permanecerá brasileira. Jamais Petrobrax.

    1. Boa tarde.

      Fiel seguidora (4 de fevereiro de 2015 às 16:00):

      Caro Sr Morvan e demais,
      Foram vinte e sete anos labutando, assistindo e aplaudindo a grandeza de um corpo e alma de trabalhadores e trabalhadoras que fazem da empresa Petrobras muito mais que um local de trabalho, mais muito mais… Somos todos Petrobras.
      Eles passarão, a instituição PETROBRAS permanecerá brasileira. Jamais Petrobrax.

      Cara Fiel Seguidora. Espero que você tenha razão, como afirmei lá no Blogue do Tio Hariovaldo. Acredito na classe trabalhadora (não disse que acredito em pelegos que pensam que democracia se restringe a acordos entre salas; aí é outra coisa). E a Petrobrás é exemplo não só para o nosso país. É o, para o mundo. Só que existe uma Operação Desmonte A Jato, neste momento, acelerada, e cada um de nós tem de fazer algo. Infelizmente, alguns estão escondidos. Não é necessário descer a detalhes…
      Os que querem a derrocada — do país — a Petrobrás é apenas um aperitivo, e dos enormes, não cessarão os ataques, com a saída de Graça Foster. A eles, aproveita solapar o país. Mas alguns não venderão o couro barato. Os institucionalistas e governabilistas acham que podem aplacar a sanha dos golpistas, mas não. Estou com quem estiver pelo meu país.

      Saudações bolivarianas; {♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥}; “Levy, Eduardo [A]Cunha, Kátia Ah, Breu. Porha, Dilma. Eu votei foi só em você. Xô, ´sombração“,
      Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

      1. Caro Sr Morvan,
        Tenho empreendido uma batalha com os meus contatos, busco conquistar um espaço de reflexão tentando valer um combate que, estamos perdoando e feio, proporcione informação de qualidade. Não perco oportunidade de mostrar quanto a nossa mídia venal torce contra o pais. Fossemos mais sérios já teríamos regulado os abutres.
        Acredito na força da mobilização, sem falsas ilusões, mas acredito que podemos reverter os ventos em favor do bem comum. Embora, as ações do governo que nos custou tanto suor e lágrimas, estejam a nos nocautear. Cada um fazendo um gesto, em seu micromundo, poderá se tornar uma torrente capaz de ser um contraponto poderoso à maré maligna que ora nos abate e desmobiliza.

    1. Bom dia.

      Reno Almeida (29 de janeiro de 2015 às 11:02):

      Parabéns Morvan, pelo artigo e pelo blog!

      Obrigado, Reno. É nosso. É de toda a comunidade brasileira, para termos um local de discussão de política e de tecnologia.

      Saudações bolivarianas; {♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥}; “E No Paraná, Ainda Há Juízes, Ou Só Moros? Temos Ministro da Justiça, mesmo sem a própria?“,
      Morvan, Usuário GNU-Linux #433640. Seja Legal; seja Livre. Use GNU-Linux.

Se Desejado, Comente Sobre Este Tópico. Comentários são muito enriquecedores, mas o Blogue se reserva no direito de não publicar comentário chulo, fora do tópico e ou qualquer tipo de SPAM.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s